neo concepts
Contos Eróticos da vida real
atreva-se a publicar o seu e surpreenda-se com o feedback (agora 100% abertos)
  

Conhece um conto erótico digno de ser partilhado?


O Seu Nome* : O Seu Email* :   * Deseja Receber Notificação? :
* O SEU EMAIL NUNCA será divulgado ao público. Serve apenas para você receber as notificações do seu conto.

Obrigatório: Qual o título deste conto:  

Palavra Chave/TAG 1:    escreva 4 palavras/tags que definam o seu conto,
Palavra Chave/TAG 2:    o seu conto ficará associado a estas palavras chave.
Palavra Chave/TAG 3:   
Palavra Chave/TAG 4:   

Associar uma Imagem:    Opcional. Pode associar uma imagem ou foto ao seu conto. Imagens de Sexo explícito são proibidas.
Categoria Temática:

Descreva pormenorizadamente o seu conto erótico.
Anti-spam* (ESCREVA APENAS OS 3 SÍMBOLOS A PRETO):      captcha image   




A mulher da condução



Divirta-se no Bate-papo do Eu Confesso. Entre por aqui.



Mais Vídeos Gratuitos? Veja aqui:

Este conto foi lido 680 vezes.
Depois de ler este conto, porque não uma visitinha a estes desabafos Sexys:

Confissão: Atração por travestir
Bom eu tenho uma tara muito grande por trans minha esposa nem imagina às vezes fico vendo sites aond...

Publicado em 5 February 2018 | 7:13 am
Confissão: Tentação demais pra mim
existe um cara com o qual tenho uma atraçao inevitavel. Ele é muito gato, olhos verdes, cabelo lindo...

Publicado em 5 February 2018 | 6:48 am


E agora... O conto de ADRIANE DA SILVA FERREIRA :

A mulher da condução
Tudo começou na primeira vez que a vi dentro da condução não a conhecia mais algo chamou minha atenção ,desde então meus dias eram os Mais ansiosos.
Sempre em busca de algo que pudesse acontecer,um Olhar um contato pessoal algo do tipo.
O real fato era quê eu estava completamente embriagada por aquela mulher mas como se só tinha visto ela algumas vezes? todos os dias tomava minha dose diária dela sem ao menos saber,enfim o tempo foi passando e não dava Mais pra esconder o desejo em meus olhos a atração que sentia por aquele ser humano. Aos meus olhos ela não era mais apenas uma mulher comum tinha algo que não dava para desvendar em seu jeito logo minha curiosidade foi cada vez mais aumentando.
Eu vinha então tendo sonhos com ela me pegava pensando nela quando fui me tocar estava totalmente mergulhada como quem pula de paraquedas adrenalina e euforia presente em mim quando meus pensamentos se voltavam a ela.
Decidi então quê não poderia apenas esquecer tudo aquilo que vinha crescendo em mim na verdade não queria mesmo.comecei então a procurar maneiras diferentes de chamar a atenção mas sabia muito pouco a seu respeito tive que ter cautela para conquistala.a mulher com quem eu sonhava praticamente todas as noites se chamava Eduarda pude ver pelo seu crachá quando a vi a primeira vez no ônibus ela tinha pele clara olhos castanhos claros por volta de 1,67 de altura cabelos compridos um rosto angelical que me deixava louca toda vez que a via naquela condução.
Um certo dia saí mais cedo do trabalho estava caminhando destraida até o ponto de ônibus quando avistei ela sentada esperando a condução na hora fiquei eufórica mas sabia que tinha de segurar minha onda afinal não era sempre que podia ter oportunidade de ver ela, sentei me ao seu lado e tomei coragem para puxar assunto lhe perguntei as horas ela me olhou e disse são 18:30.como eu já sabia que ela pegaria a mesma condução que eu fiquei esperando chegar assim uns 7 minutos depois a condução chega nos levantamos e ela me olha surpresa ao ver que tomaremos o mesmo destino entramos e fiz questão de me sentar ao seu lado. Trocamos alguns Olhares e ela perguntou-me sempre pega ônibus aqui?respondi que sim então começamos a conversar sobre nossos trabalhos ela era líder de um grupo numa empresa de callcenter ali perto de onde eu trabalhava enquanto ela falava de seu trabalho eu olhava encantada pra ela que logo percebeu que eu não estava focada na conversa e sim nela. logo chegou a hora dela descer nos comprimentamos e pra minha surpresa ela trocou telefone comigo fui agradecida pelo papo cheguei em casa louca de tesão por ter estado tão próximo a Eduarda pude notar naquela pequena conversa que tivemos flertes mesmo que por um instante. No dia seguinte acordei pela manhã e resolvi ariscar mandei uma SMS de bom dia convidando Eduarda para que viesse em minha casa tomar café comigo e mais tarde iríamos para o trabalho.ela me disse que só iria se banhar e que em 30 minutos chegaria,meu coração disparou ao ver que ela aceitou o meu convite comecei então a imaginar como seria o que de fato poderia acontecer tive só o tempo de me levantar tomar banho me vestir e ir preparando o café quando ouço a campainha tocar nessa hora gelei naquele momento seria somente eu e ela era minha chance, fui prontamente atender abri a porta e lá estava Eduarda simplesmente maravilhosa com um vestido acima dos joelhos o que deixava a mostra suas lindas coxas sem falar naquela cintura fina quê desenhava ainda mais aquele corpo que parecia ser esculpido a mão aquele vestido branco que ela usava tinha um decote que deixava a mostra seus lindos seios. me cumprimentou com um beijo no rosto e entramos percebi que ela estava desconfortável por ser a primeira visita em minha casa mas logo a deixei a vontade num papo bem descontraído enquanto tomávamos o café. Num certo ponto da conversa tomei liberdade e perguntei se ela era casada,ou se namorava ela olhou em meus olhos e disse sou casada sim... perguntei a ela se seu esposo não tinha estranhado ela ter saído mais cedo de casa, quando pra minha surpresa ela respondeu bem a Camila trabalha a noite! nesse momento meu rosto queimava de vergonha pois não imaginava que Eduarda era casada com uma mulher... então ela logo percebeu meu jeito envergonhada e me disse ainda que já sabia o que eu realmente gostava. Fiquei pasma e lhe perguntei,como ela sabia ela só sorriu e disse uma cohece a outra. mas não sei como não notou que eu era quando ficava me flertando naquele ônibus!.disse a ela que não consegui definir o que ela gostava pois estava realmente muito interessada a conquistala a qualquer custo.nesse momento Eduarda me olhou e pude perceber em seus olhos o desejo ela mordia os lábios e mexia nos cabelos como quem faz um convite. comecei então a cheirar seu pescoço e pude notar que tinha liberdade para ir longe então peguei a no colo e a levei para meu quarto.
Comecei acariciando seu rosto e Foi então que tive uma grande surpresa: Eduarda olhou-me fundo nos olhos e disse: - Ah, se a Gabrielle fosse carinhosa como você.... Não sabia o que fazer. Mas continuei acariciando seus cabelos, seu rosto....e depois de algum tempo, acariciei seus ombros e seus braços. Eduarda ficou toda arrepiada com isso, pude sentir os pelinhos do braço todos ouriçados. Ao perceber que minha gata maravilhosa estava gostando dos meus carinhos, delicadamente passei a mão sobre seus seios. Eduarda gemeu baixinho. Continuei a passar as mãos nos peitinhos dela, agora já beliscava levemente seus mamilos e Eduarda gemeu mais alto. Então, já doida de tesão, aproximei meu rosto dos seus seios e beijei-os gostosamente. Eduarda delirava de tesão, gemia como uma gata no cio. Não sei por quanto tempo fiquei ali, chupando os peitinhos dela. Eu lambia os mamilos, chupava os seios todinhos, fazia da minha língua um chicote e batia em seus mamilos durinhos. Só uma mulher para conhecer tão bem os desejos de outra mulher. Com minha língua em seu mamilo eu simulava que estava chupando seu clitóris. Eduarda acabou me dizendo que não aguentava mais. Deixei-a maluca de tesão só nos peitinhos. Então deitei minha gata na cama e tirei sua calcinha. A bucetinha dela estava molhadinha, com aquele muco transparente que toda mulher tem quando fica excitada. Abri suas pernas e me aproximei de sua grutinha, apenas para realizar um sonho: sentir o cheiro do sexo de Eduarda. E que cheiro maravilhoso exalava de sua xoxotinha! Eduarda, a essa altura, implorava para que eu a chupasse, mas eu não cedi imediatamente. Comecei a beijar a parte interna de suas coxas e ia subindo até chegar bem perto de sua grutinha, mas não continuava, e retornava para as coxas... Eduarda ficou maluca com isso. Então, virei minha gata de bruços e me delicie com a visão de sua bundinha toda aberta para mim. Secretamente, tinha sonhos com a bundinha de Eduarda. Imaginava-me comendo sua bundinha, beijando, lambendo. E agora era exatamente o que fazia. Lambi tanto aquela bundinha, só na parte externa, diga-se, e Eduarda não aguentava mais de tanto tesão. Então, percebendo a crueldade que fazia com ela, abri bem sua bundinha e enfiei a língua no seu cuzinho apertado. Eduarda quase gozou só com isso. Ela rebolava aquela bunda maravilhosa na minha cara e eu chupava, lambia, forçava a língua na entrada de seu cuzinho, enfim, fazia loucuras na bundinha de Eduarda. E foi então que ela não aguentou mais e gozou. Gozou como gente grande. Deu um grito alto e depois gemeu por quase 5 minutos. Ela estava com o corpo amolecido, mas eu não estava satisfeita. Queria sentir o gosto da bucetinha de Eduarda. Virei-a de frente e meti a língua na sua xoxotinha. Lambi e engoli todo o mel que escorria de sua bucetinha, seu gozo tinha um gosto maravilhoso e eu engolia tudo, não queria perder uma gotinha só de seu suco de amor. Eduarda estava cheia de tesão novamente. Seu grelo havia crescido com o tesão, estava vermelho, lindo demais. Afastei suavente os grandes lábios, e cheguei devagar com minha língua dura no seu grelinho inchado. Então comecei com aquele movimento de vaivém que deixa as mulheres malucas. Masturbei o grelinho de Eduarda com a língua, não dei atenção à mais nada a não ser o grelo de Eduarda. Ela gemia Dizia que nunca tinha sido chupada dessa forma, que eu era maravilhosa, que ela ia gozar na minha boca. Quando percebia que Eduarda estava prestes a gozar, afastava a língua. Nessa hora era Eduarda que procurava minha língua com a bucetinha. E eu afastava, depois me aproximava e recomeçava. Uma loucura! Não deixava ela gozar, queria que ela sentisse um gozo como nunca havia sentido, o gozo proporcionado por uma mulher. Em dado momento, enfiei o polegar na sua bucetinha e senti que Eduarda gritou de prazer. Aproveitei e enfiei o indicador no seu cuzinho e permaneci assim, \"comendo\" ela na frente e atrás, enquanto com a língua, proporcionava o maior prazer que alguém pode proporcionar a uma mulher. Então Eduarda não aguentou mais e gozou violentamente. Enfiei mais os dedos em seus buraquinhos e pude sentir as contrações de seu gozo. Ela não parava de gozar e eu não parava de chupá-la. Minha vontade era engolir todo o seu clitóris, tamanho era o meu tesão. Eduarda chorava de tanto gozar. E foi, aos poucos, relaxando, até que adormeceu ao meu lado. Foi então que dei conta que nem tínhamos trancado a porta, me levantei e fui trancar e é claro que nesse dia nem fomos trabalhar. Depois dessa primeira vez, ficamos mais íntimas do que nunca. E tem muita história pra contar dessa amizade... 



#10157 Comentários - 18-03-2018 - 04:27 PM por ADRIANE DA SILVA FERREIRA - Lésbicas - Confirmo, É EXCITANTE (6) - Nota negativa! (1)
Adicionar aos Favoritos
Enviar a um Amigo
Este conto já foi visto antes

Contamos com a sua decisão. Você leu a totalidade deste conto? Gostou? Não?

Agradecemos que faça a sua votação. Clique num dos links em cima.
Clique em "Confirmo, É EXCITANTE" se gostou do conto ou clique em "Nota negativa" se não gostou. por favor faça-o em consciência. Obrigado pela sua participação.

Comentários dos usuários:

Nota: O site Contos Eróticos (contoseroticos.mundopt.com) não se identifica com os comentários aqui publicados. Os comentários são da inteira responsabilidade dos seus autores e podem ser removidos sem aviso prévio. Se você encontrar aqui algum comentário que considere que ultrapassou todos os limites, por favor clique no link "Relatar" para o reportar à administração. Obrigado.