neo concepts
Contos Eróticos da vida real
atreva-se a publicar o seu e surpreenda-se com o feedback (agora 100% abertos)
  

Conhece um conto erótico digno de ser partilhado?


O Seu Nome* : O Seu Email* :   * Deseja Receber Notificação? :
* O SEU EMAIL NUNCA será divulgado ao público. Serve apenas para você receber as notificações do seu conto.

Obrigatório: Qual o título deste conto:  

Palavra Chave/TAG 1:    escreva 4 palavras/tags que definam o seu conto,
Palavra Chave/TAG 2:    o seu conto ficará associado a estas palavras chave.
Palavra Chave/TAG 3:   
Palavra Chave/TAG 4:   

Associar uma Imagem:    Opcional. Pode associar uma imagem ou foto ao seu conto. Imagens de Sexo explícito são proibidas.
Categoria Temática:

Descreva pormenorizadamente o seu conto erótico.
Anti-spam* (ESCREVA APENAS OS 3 SÍMBOLOS A PRETO):      captcha image   




A putinha do povoado teve o cuzinho arrombado



Divirta-se no Bate-papo do Eu Confesso. Entre por aqui.



Mais Vídeos Gratuitos? Veja aqui:

Este conto foi lido 2950 vezes.
Depois de ler este conto, porque não uma visitinha a estes desabafos Sexys:

Confissão: Quero um novinho para dominar.
Confesso que sou muito afim de ter um gay novinho como submisso. Para que eu possa foder e dar leit...

Publicado em 20 January 2018 | 12:01 pm
Confissão: Já comi mi há sogra
Namoro a uns 8 anos e minha sogra sempre foi gente boa, muito bonita e uma bunda gostosa demais, com...

Publicado em 19 January 2018 | 11:28 am


E agora... O conto de Ninfosex :

Putinha do povoado cuzinho arrombado

Olá, meu nome é Marielza, atualmente tenho 28 anos, o que vou relatar aqui neste conto aconteceu na minha adolescência . Bem, eu nasci em um povoado do interior do estado, mas quando fiquei mais velha para concluir os estudos tive que ir morar na sede do município, so que sempre eu ia passar as férias com a minha família no povoado, sou morena de pele clara, cerca de 1,60 de altura, cabelos cacheados de cor castanho, tenho seios fartos e meu orgulho era meu bumbum bem saliente e adorava andar rebolando para exibi-lo. Desde os 14 anos já adorava uma putaria (risos), quando iamos brincar de pique-esconde no povoado (geralmente a noite) sempre procurava me esconder com os meninos pois sempre naquele escurinho eu dava um jeito e pedia pra me mostrarem o pau deles, com o passar do tempo fui ficando mais ousada, passei a brincar usando vestidinhos bem curtinhos e passei a mostrar minha buceta e meu rabinho em troca e olhar um cacete, e eles adoravam, tanto é que já tinha até briga pra disputar que ia se esconder comigo (risos), eu era a alegria da vizinhança, se eu não brincasse ninguém mais brincava rsrs. E foi assim, nessas brincadeirinhas que chupei minha primeira pica, perdi a virgindade da buceta e dei meu cuzinho pela primeira vez, sempre pedi para os garotos guardarem segredo, mas era quase impossível em um lugar tão pequeno uma putinha como eu não ficar conhecida, logo garotos de outras ruas vinha brincar em nosso território, daí decidi parar para que meus pais não descobrissem e eu ficasse mal falada. Logo acabaram as férias e tive que voltar pra a cidade, mas sempre ficava lembrando das putarias que aconteciam no povoado, e logo queria que chegassem as férias novamente, porém eu não poderia mais continuar com aquela brincadeira de pique-esconde, certamente iam acabar nos descobrindo, foi então que bolei um planinho para não deixar de ser devorada nas férias. Quando voltei novamente para o povoado, voltei como professora particular, já que eu era boa em matemática, espalhei uma historia que estaria dando aula de graça como voluntária para ajudar, é claro que algumas dessas aulas era só com um ou dois alunos (os mesmos garotos que me comiam no pique-esconde). As aulas aconteciam no meu quarto que era quase nos fundos da casa, isso me dava mais liberdade pra aprontat, arranjei uma mesinha e duas cadeiras mas as aulas acabavam na minha cama (risos). Certa vez, veio até mim um guri bem novinho,dizendo que ele e seu primo queriam aulas de matemática (era a senha da putaria) quando alguem falava assim já sabia que queriam me comer, marquei numa tarde no horário que meus pais estavam dormindo. Chegada a tarde coloquei um vestidnho super curto do tecido bem molinho que qualquer ventinho levantava, soquei uma calcinha no rabo e fiquei esperando os meus aluninhos tarados chegarem, passado as 14 horas o menino chegou e logo vi que seu primo não era da região pois nunca tinha o visto por ali, logo fiquei cabreira pois era bem mais velho dos demais, cerca de 16 anos, moreno, um pouco mais alto que eu, media mais ou menos 1,63m, usava brincos (o que não era comum na regiao) e tinha cara de safado, quando ele me viu na porta me secou dos pés a cabeça. Eu só fodia com os garotos da minha rua e regiões proximas e eram todos bem novinhos, a essa altura nunca tinha dado para um da minha idade. Convidei-os para entrar que já comecariamos a aula. Percebi que o jovem não parava de me secar, pensei que certamente ele sabia do que rolava naquelas aulas particulares, sem perder muito tempo logo comecei a provoca-lo, deixava alguns objetos caírem no chão assim eu me abaixava de uma maneira que minha bunda ficava muito empinada, como o vestido era bem curto mostrava a calcinha toda socada no meu rabinho, fiz isso varias vezes até que decidi sentar no colo do rapaz para olhar seu caderno, logo senti q tinha um volume esfregando na minha bunda, não tive duvidas, o tarado já estava de pau duro só de me olhar fazendo aquelas safadesas. Assim que levantei ele puxou uma nota em dinheiro, acho que era 5 reias, e pediu para que seu primo ir comprar lanches, creio eu que já estava combinado, assim que ele saiu e fechou a porta do quarto, o tarado foi logo falando que eu tinha uma bela bunda, eu dei uma risadinha bem safada e perguntei se ele achava mesmo que minha bunda essa isso tudo, logo ele respondeu que sim mas que se eu tivesse dúvida era só mostrar de novo, não hesitei, virei de costas empinei minha bunda mais uma vez e levantei o vestidinho até o meio do meu rabo, ele fez uma cara de quem estava maravilhado com o que estava vendo, não piscava os olhos e ficava falando coisas bem baixinho enquanto beijava meu bumbum e socava ainda mais a calcinha no meu rabo, percebi que ate aquele momento ele não havia procurado minha bucetinha que a essa altura já estava toda encharcada, não demorou e ele pediu para que eu me apoiasse na mesa e e continuasse com a bunda empinada, logo ele afastou a calcinha para o lado e expos a minha buceta e meu cuzinho, ele abriu bem as minhas nádegas para olhar melhor meu sexo, foi então que ele beijou minha xaninha e deu um beijinho bem demorado no meu cú, o safado então começou a lamber meu cuzinho, nossa, nunca tinha ganhado uma linguada no cú, e a sensação era ótima, ele começou a foder meu cú com a lingua, entrando e saindo no meu buraquinho, enlouquecida por aquela sensação, abri ainda mais minha minha bunda com as duas mãos o que fazia que a lingua quente do tarado entrasse ainda mais no meuu buraco, a essa altura não via a hora de receber uma boa surra de pica na minha buceta que estava pingando de tesão...tomei atitude e falei que queria chupar o pau dele, me ajoelhei na sua frente esperando ele colocar seu pênis para fora, ele sorrindo falou que esperava que eu gostasse, na hora não entendi porque ele falara aquilo,foi quando ele abaixou a bermuda e pôs seu pau para fora, não acreditei no que estava vendo, uma pica enorme e muito muito grossa, muito grossa mesmo tinha aquele rapaz parecia um pepino de tão grosso, acho que tinha uns 20 centimetros, nunca tinha me deparado com um pau daquele tamanho, fiquei alguns segundos apenas olhando aquele pau grande e grosso e cheio de veias. Ainda admirada comecei a punhetar aquele cacetão com as duas mãos, o cheiro de tesao daquela pica estava me deixando com agua na boca mas estava pensando se aquele pau enorme caberia na minha boquinha, dei uma cuspida na cabeça e em seguida comecei a passar a língua bem devagar da cabeça até o talo, depois não segurei e abocanhei como nunca tinha abocanhado uma pica, comecei a chupar devagar para me acostumar, era enorme mesmo, mau cabia a cabeça na minha boca, foi quando comecei a engolir mais e mais, me senti desafiada a engolir aquela pica grossa até o talo, a cada tentativa eu me engasgava, sentia a pica rasgando a minha garganta, a cada engasgada que acontecia eu me babava toda e melava o cacete de cuspe, ele pediu que eu abrisse bem a boquinha e colocasse a minha lingua pra fora, obedeci como uma boa putinha e ele começou a foder minha boquinha, nossa, que delicia foi aquilo, minha saliva já estava por todo redor da minha boca escorrendo pelo pescoço e encharcando ate minha blusa, era tanta cuspe que escorria e o tarado pirava olhando aquela cena, eu pequenina, me babando toda tentando engolir sua pica enorme fazendo aquele barulho de “glup-glup” e cheia de cuspe, nunca tinha chupado uma pica daquela forma, voltei a mee manifestar novamente dizendo que não sabia como iria caber aquele pau enorme na minha bucetinha minúscula mas que já estava ansiosa pra sentir aquele cacetão alargar a minha xanainha, foi então que recebi uma resposta que não espera, ele respondeu : - pode ficar tranquila sua delícia, sua bucetinha vai ficar intacta, o que eu quero mesmo é detonar esse cuzinho, eu sei que você dá ele pra todo mundo e eu também quero comê-lo” , nessa hora fiquei aflita pois embora já estivesse acostumada a ser enrabada e gostasse muito, nunca tinha levado uma pica daquele tamanho e daquela grossura nem na buceta quanto mais no meu cú, enquanto eu pensava na proposta punhetava devagar e olhando fixamente aquele pau descomunal imaginando como ele deixaria meu cuzinho, sem dúvidas ia arrancar as poucas pregas que ainda restavam no meu cú, confesso que fiquei com medo, tentei negociar, de foder somente minha buceta mas ele disse que se eu não deixasse ele comer meu cú iria ccontinuar só fodendo a minha boca ate gozar, embora eu estivesse com medo também fiquei confusa pois eu não poderia deixar escapar a oportunidade de ser comida por uma pica daquela, respondi que aceitaria dar meu rabinho mas como uma condição que depois que ele me comesse como quisesse metesse na minha buceta porque eu queria gozar com aquele caralho grosso fodendo minha xaninha, ele sorriu e disse que tudo bem, foi então que ele me levou para a cama, me colocou de quatro, seu pau ainda estava encharcado com meu cuspe, ele cuspiu no meu cú e espalhou com a lingua, foi então que ele tentou meter mas sem sucesso pois a posição não estava favorável, ele pediu que eu apoiasse cabeça no colchão isso deixava minha bunda mais empinada e pediu pra que eu abrisse o cú com as duas mãos, foi entao que ele começou a forçar, senti aquela cabeçona entrando, senti a grossura daquele pau, começou a doer muito enquanto entrava, pedi para que ele tirasse logo, foi então que ele teve uma ideia, me levou ate a mesinha onde eu dava aula, me deitou de frente, abriu beem as minhas pernas, estava na posição de frango assado, ele cuspiu na cabeça do pau, e eu cuspi na minha mão e passei no cuzinho, eu segurei minhas duas pernas e deixei bem abertas entao ele forçou novamente, dessa vez entrou, noooossa, quase gritei quando passou a cabeça daquele pau, ele parou um pouco, creio que esperando eu me acostumar, e eu olhando aquela cena não podia acreditar que estava levando uma pica daquelas no cú, aos poucos ele foi metendo mais e mais, parecia que ele entendia muito bem de sexo anal, quando entrou quase pela metade ele começou o movimento de entra e sai, não teve como segurar os gemidos, uma mistura de dor e prazer nos gemidos enquanto aquele pau descomunal fazia um vai e vem gostoso no meu rabinho, adorava aquela posição mas nunca tinha dado o cú com ela, meu cú foi se acostumando e estava adorando já ser enrabada daquele jeito, ele me chamava de puta safada que dava pra todo mundo e que eu ia aprender a dar o cú de verdade com ele, aquilo me deixava ainda mais louca, passamos alguns minutos naquela posição, entao ele tirou o pênis e pediu pra eu ficar de joelhos novamente, não tinha entendido, entao ele pediu pra chupar de novo seu pau, fiquei um pouco receosa pois nunca tinha chupado um pau depois que ele saisse do meu cú, mas aquela pica merecia, comeicei a chupar do jeito que ele gostava colocando a lingua pra fora, pude sentir o gostinho do meu cuzinho naquele pau grosso, adorei aquela sensação de sentir o gosto do meu cuzinho no pau que tinha acabo de arrancar as pregas do meu rabinho, fiz questão de deixar o pau bem babado pra entrar ainda mais gostoso, ele me colocou debruçada sobre a mesa com a bunda empinada entao ele enfiou aquela pica de novo no meu rabo, dessa vez entrou ainda mais, fiquei ainda mais louca, enquanto ele fodia eu coloquei minha mao por baixo pra saber se o pau jja havia entrado todo, pra minha surpresa ainda estava na metade, comecei a massegear meu clitóris, eu gemia como.uma puta no cio, depois pedi pra ele sentar na cadeira que estava ao lado porque eu queria sentar naquele pau grosso, ele concordou e sentei de costas pra ele e fui sentando naquela pica, comecei a cavalgar bem devagarinho so na cabeça da pica e depois de uma vez de vez sentei ate a metade, o safado virava os olhos, e comecei cavalgar assim da cabeça do pau monstro ate o meio, nosso, meu gemido se misturava com os dele, comecei a cavalgar mais rápido rebolando como uma verdadeira vagabunda, entao senti as veias do monstro incharem e pensei que naquele momento ele ia encher meu cuzinho de porra, rapidamente ele me tirou de cima dele para segurar o gozo, o safado queria me enrabar mais um pouco, entao ele me coloucou em cima da mesa novamente, me colocou numa posicao difícil de explicar pois nunca tinha feito ela, ele me pôs deitado de bruços sobre a mesa porém minhas pernas ficaram viradas para o lado de uma maneira que meu rabo ficasse na borda da mesa, ele cuspiu novamente no meu buraco, e meteu, aquela posição era demais, pra melhorar ele decidiu enfiar ainda mais aquele cacete no meu cú, não contive os gemidos a essa altura nem me importava mais manter sigilo, ele me xingava de vagabunda e eu pedia pra ele meter mais fundo, ele foi tirando o pau e deixou so a cabeça e parou um pouquinho em seguida ele enfiou tudo de uma vez,noosa, regalei os olhos e dei um gritinho e ele ficou fudendo meu rabo dessa forma com muita força e sem dó de mim, nossa, aquilo foi a gota d’agua, veio um misto de emoções, sentir aquele pau monstruoso arrombando violentamente meu cuzinho, saber que meu cú a essa altura já tinha perdiido todas as pregas numa posição gostosa daquelas que nunca tinha feito e que nunca tinha sido comida daquela forma, não contive as lágrimas, comecei a chorar e gemer ao mesmo tempo suplicando pelo meu cuzinho, nem precisou ele comer minha buceta, comeicei a gozar loucamente, nunca tinha gozado apenas dando o cú, enquanto o gozo saia eu gemia alto e meu cuzinho piscava apertando o pau grosso do tarado, não demprou muito e ele também não segurou o gozo, inundou meu cú de porra, era muita, muita porra mesmo, enquanto jorrava esperma ele continuava metendo, ate que foi tirando devagarinho aquela tora do meu rabinho que estava todo esfolado, como meu cú já estava arrombado o esperma começou a escorrer pela minha bunda, ele não parava de olhar admirado com aquela cena, meu cuzinho piscando e escorrendo esperma, passei dois dedos onde estava melado com o gozo do pauzudo, veio um pouco de esperma neles, não pensei duas vezes e lambi meus dedinhos cheio de porra, fiz isso varias vezes,, tomei boa parte da porra que estava na minha bunda, que delícia aquela porra com o gostinho do meu cú. Após uns segundos nos escarando satisfeitos com a foda nos arrumamos e limpamos a bagunça. Em seguida ele foi embora, passei a noite pensando naquela foda incrível e para a tristeza da mulecada da rua passei uns dias sem dar pra eles me recompondo daquela transa, meu cú estava arregaçado e nuncamais foi o mesmo (risos) ansiava por uma pica grossa novamente e não via a hora de aparecer uma ... Bem espero que tenham gostado desse relato que aconteceu comigo, em breve vou relatar aqui outra experiência que tive quando caí numa “emboscada” e fui fodida por 3 caras. Beijos e ate a próxima.



#10116 Comentários - 14-10-2017 - 01:54 PM por Ninfosex - Teens - Confirmo, É EXCITANTE (17) - Nota negativa! (0)
Adicionar aos Favoritos
Enviar a um Amigo
Este conto já foi visto antes

Contamos com a sua decisão. Você leu a totalidade deste conto? Gostou? Não?

Agradecemos que faça a sua votação. Clique num dos links em cima.
Clique em "Confirmo, É EXCITANTE" se gostou do conto ou clique em "Nota negativa" se não gostou. por favor faça-o em consciência. Obrigado pela sua participação.

Comentários dos usuários:

Nota: O site Contos Eróticos (contoseroticos.mundopt.com) não se identifica com os comentários aqui publicados. Os comentários são da inteira responsabilidade dos seus autores e podem ser removidos sem aviso prévio. Se você encontrar aqui algum comentário que considere que ultrapassou todos os limites, por favor clique no link "Relatar" para o reportar à administração. Obrigado.