neo concepts
Contos Eróticos da vida real
atreva-se a publicar o seu e surpreenda-se com o feedback (agora 100% abertos)
  

Conhece um conto erótico digno de ser partilhado?


O Seu Nome* : O Seu Email* :   * Deseja Receber Notificação? :
* O SEU EMAIL NUNCA será divulgado ao público. Serve apenas para você receber as notificações do seu conto.

Obrigatório: Qual o título deste conto:  

Palavra Chave/TAG 1:    escreva 4 palavras/tags que definam o seu conto,
Palavra Chave/TAG 2:    o seu conto ficará associado a estas palavras chave.
Palavra Chave/TAG 3:   
Palavra Chave/TAG 4:   

Associar uma Imagem:    Opcional. Pode associar uma imagem ou foto ao seu conto. Imagens de Sexo explícito são proibidas.
Categoria Temática:

Descreva pormenorizadamente o seu conto erótico.
Anti-spam* (ESCREVA APENAS OS 3 SÍMBOLOS A PRETO):      captcha image   




CUNHADA AMANTE E DONA



Divirta-se no Bate-papo do Eu Confesso. Entre por aqui.



Mais Vídeos Gratuitos? Veja aqui:

Este conto foi lido 6363 vezes.
Depois de ler este conto, porque não uma visitinha a estes desabafos Sexys:

Confissão: MINHA ESPOSA PUTA
SEMPRE TIVE A FANTASIA DE SER CORNO.CONVERSEI COM MINHA ESPOSA E ELA ESTA PENSANDO EM REALIZAR ESTA ...

Publicado em 19 January 2018 | 11:55 am
Confissão: Passei boa parte da minha vida xingando Deus de todo e qualquer nome.
Será que mesmo assim ele me aceitaria algum dia, se eu pedir desculpas, ou devido ao número de ofens...

Publicado em 19 January 2018 | 3:17 am


E agora... O conto de carla muryer :

A festa estava bombando e por ter bebido um pouco mais passei mal e quando ia recorrer ao maridão minha cunhada interveio falando que ele estava se divertindo como nunca com seu marido e me convencendo me levou para o carro me colocando deitada sentado no banco de tras trancando as portas por segurança. O mundo rodava quando senti uma sensação maravilhosa em minha boca e carinhos nos seios que mão maravilhosa minha cunhadinha tem porque ao espalamar meus seios alisando os com muito carinho enquanto beijava minha boca me ver ter orgasmos maravilhosos e intensos principalemnte quando apertava os bicos entre os dedos parecendo parafusa-los me fazendo quase desfalecer de prazer. Delirei quando sua mão desceu indo para o meio de minhas pernas levantando minha saia e quando dei por mim ela melava a mão dentro de minha calcinha comendo minha boceta com os dedos me fazendo gozar como nunca na vida. Estava delirando só não gemendo mais alto porque não tinha forças de tão bebada que estava quando ela sentou em minha cara esfregando a boceta em minha boca e quando abrir ela linguando sua boceta ela surtou gozando e me fazendo gozar ao abocanhar minha boceta parecendo engolir ela tamanha força com que sugava minha danadinha e desfalecendo gozei como nunca na vida apagando de vez tendo sonhos e devaneios. O dia estava amanhecendo quando acordei com uma puta dor de cabeça com meu marido a cunhada e seu marido chegando e levantando o banco me aplumei rápido ao perceber que estava sem calcinha e encarando minha cunhada ela agia como se nada tivesse acontecido parecendo não saber de nada me tratando naturalmente. Dias depois meu marido teve plantão extra e para não ficar sozinha fui para a casa da cunhadinha porque mesmo meu homem não me dando sossego judaiando muito de mim querendo demais meu cuzinho minha bocetinha sentia falta dos carinhos daquela mulher deliciosa e de shortinho e top na piscina sendo comida com os olhos por ela e o marido entornei todas e quando fingia estar embriagada tirei o shorts ficando somente de calcinha fio dental por não ter biquini e não querer usar um dela me joguei na agua e fingindo afogando fui socorrida pela cunhada que me abraçando grudou seu corpo ao meu me fazendo estremer de prazer que chegou ao extremo quando seu marido me abraçou por tras me deixando arrepiada com seu corpo nu grudado ao meu me fazendo extremecer quando seu cacete alojou no meio de minhas pernas cutucando a entrade de minha boceta com eles me esmagando ao se beijarem e quando arriou minha calcinha esfregando a glande entre minhas nádegas surtei quando minha cunhada pediu que não metesse por estar sem camisinha e respondendo falou que não se preocupasse porque ia colocar em meu cuzinho. Estava melada e molinha fingindo estar bebada sentindo aquele porrete bem maior que o do meu homem quente cutucando minha bunda que em constraste com a agua fria me deixava maluquinha e quando minha cunhada segurou minhas pernas como quem estivesse me pegando no colo abriu bem minhas pernas arrebitei a bunda deitando a cabeça em seu ombro e se beijando gemi alto com seu marido afundando devagarzinho todo seu cacete para dentro de meu cu com ele ouvindo meus gemidinhos puxou me pelos cabelos dando me um beijo de tirar o folego aproveitando para enterrar ate o talo seu porrete em meu cu e dando minha boca para sua mulher beijar me fez gozar muito em sua pica que doia um pouco quando socava com força fazendo a glande bater em meu estomago porem o prazer era imensamente recompensador e me dando conta estava deitada em cima de minha cunhada na parte rasa da piscina beijando loucamente sua boca enquanto seu homem parecia quere me varar ao meio socando como louca me deixando alucinada gozando como uma vaca no cio com aquela sensação maravilhosa de remorso por ter outro homem dentro de mim pela primeira vez em nove anos de relacionamento e como que vendo o rosto do boi em minha mente gemi gritei e gozei como nunca na vida. Estava molinha sem forças ate para gemer quando meu cucunhado encheu meu cu de porra e vendo me gozar minha cunhada parecia querer me engolir falando coisas gostosas em meu ouvido me chamando de putinha vadia e que seria sempre dela quando seu marido elogiou minha performance comentando que ela não gostava de lhe dar o cuzinho e mais que depressa ela saiu de nos sumindo dali me deixando com o cu espetado naquele porrete e quando ele forçou aquilo escorregou para fora deixando nitido fezes nele e lavando com a agua da piscina me agarrou fazendo me chupar sua pica que a principio tentei resistir por nojo porem segurando me pelos cabelos dando tapinhas em minha face me fez abocanhar com gosto aquele cacete tendo que pedir calma e me ensinando a mamar uma pica quando gozou me fazendo engolir boa parte de sua porra já estava de boca dormente. Me largando ali deitada na agua mandou que ficasse quietinha para não me afogar porque ia cuidar da bocetinha da esposa e depois comeria a minha e quando sumiu casa adentro sai dali me arrumei e fui encontrar meu maridinho que ficou surpreso ao me ver entrando em sua sala e me agarrando nele falei que estava com saudades e louca de vontade dele que me levando para a copa trancou a porta e me comeu gostoso tendo muito trabalho para abafar meus gemidos. Meu maridinho ficou surpreso quando gozou e enquanto me beijava comigo encostada na pia de saia levantada e calcinha de lado assim que sua pica escorregou para fora larguei sua boca ficando de joelhos a sua frente meti aboca em seu cacete melado com nossos prazer deixando ele surpreos porque morro de nojo de chupar ele e pagando um boquete como nunca antes deixei seu cacete limpo e quando começou a endurecer pedi que começe meu cu porque desejava que metesse nele que melado com a porra do cunhado me dava um tesão extraordinario porem não me comeu alegando que o pessoal queria usar a capo e quando as meninas entraram ali sai chorando de raiva e odio do boi deixando elas pensarem que tinha brigado com meu homem. Minha cunhada ficou apaixonada por mim me deixando cada dia mais tarada por ela me pegando sempre que estavamos sozinhas e quando em casa mesmo com os parentes por ali ficava abraçada a mim se esfregando sensualmente seu corpo ao meu passava as mãos em minha bunda dava tapinhas nela alisava meus seios e numa noite em que fomos para uma festa na casa de uma prima pediu que desse um jeito de ir porque queria aproveitar muito de mim e a agarrando disse que levasse minha calcinha que roubou de mim em nossa primeira transa dise que jamais ia devolver e que me preparasse porque ia roubar outra porque seu homem adorou e quando veste ele não dá sossego metendo nela e comentando coisas a meu respeito. Num momento que me pegou sozinha no corredor me prensou na parede me deixou esbaforida com o tesão a flor da pele me dando um beijo que me tocou a alma e me largando quase sendo flagradas pelo irmão falou que fosse sem calcinha e sutiã porem a minha chamais devolveria. Meu homem quis saber o que estava acontecendo e tanto eu como a irmã agarramos ele dando tapinhas falando que não era de sua conta que era coisa de mulher e ate tentei levar ele para o quarto que tendo a casa cheia de amigos e parentes pediu calma sussurrando que a noite cuidaria de mim. Na noite do dia antes da festa meu marido me comeu quase a noite toda mesmo assim passei o dia com a boceta furmigando molhando muito a calcinha tendo que trocar varias vezes e na noite enquanto me arrumava não liguei para meu homem que todo gentil e solicito argumentou que meu vestido estava muito curto e isso auemtou o meu tesão porque não sabia qual sua reação ao saber que estava sem nada por baixo e como mocinha recatada tinha todo cuidado de não deixar a barra subir ao vento porem chegando na festa me senti mal ao ver a familia me olhando com rabo de olho com os marmanjos comentando algo a meu respeito e assim a prima de minha cunhada arrumou uma calça legging branca me fazendo usar camiseta comprida para esconder o tecido separando minhas nádegas marcando muito a rachada chegando separar ela ao meio de tão apertada deixando o rosado da boceta aparecendo por ficar quase transoarente. Por volta das dez horas minha cunhada me pegou de canto segurando em meu braço avisou que tinha que sair para atender um plantão de emergencia e que voltaria assim que pudesse e me abraçando me deu um beijo gostoso na boca deixando a filha da prima ouriçada ao nos ver se beijando e ao sair deu um tapa em minha bunda e se foi dali. Eram quase duas horas da manhã confesso que estava inquieta querendo meu homem que preferia jogar truco e mais que depressa a filha da prima deu um jeito de dividir a turma para dormir convencendo a mãe a deixar ela dormir em seu quarto e ao me deitar achei melhor dormir de calça e sutiã com ela de pijama deitada conversando amigavelmente comigo me elogiando vez ou outra pela minha beleza e simpatia. Estava quase dormindo com ela se mechendo muito e pensando ser dificil dormir porque só durmo nua e ela se mexendo o tempo todo me assustei quando ela ao se virar colou seus seios em minhas costas me deixando estastica e surpresa sentindo um liquido quentinho aflorar de minha boceta enquanto ela alisava meu ombro fazendo cafuné em meus cabelos e de repente me puxou fazendo me virar para ela me dando um beijo delicioso na boca muitoi melhor de todos que já tive ate aquele momento e se esfregando em mim me deixou admirada por estar só de calcinha e largando minha boca se ajeitou ao meu lado descendo lambendo minhas orelhas pescoço e nuca chegando com sua boca quente em meus seios lambendo como nunca antes alguém me lambeu e quando desceu minha calça foi parar nos meus pés com ela me lamabendo a boceta fazendo me morder a mão para não gritar tamanho prazer que me dava ate me fazer desfalecer de tanto gozar em sua boca. Nos beijava carinhosamente com ela falando que era minha vez quando minha cunhada chegou com ela toda sem jeito sumindo dali e olhando feio para mim demonstrando raiva e ciumes faltou só me bater me puxando pelos cabelos me levou para a piscina sem importar por estar soemnte de sutiã levantado com os seios de fora que não guardei porque ameaçou me batar e me jogando deitada na cadeira veio para cima de mim me beijando com ardor chegando a morder meus lábios enquanto apertava meus seios que mesmo me dando um dorzinha incomoda era muito bem e quando mandou me abrai bem as pernas para me chupar e dar tapas em minha boceta me fez delirar em orgasmos estridentes tendo que enfiar sua calcinha em minha boca para conter meus escandalos e já quase sem vida sentou em minha cara me sufocando com sua boceta melada fazendo me chupar também seu cu e quando gozou molhou minha cara fazendo me beber o que pode de seu prazer e quando partimos para um meia nove comigo não sabendo se gemia gozava ou lambia sua boceta quase fomos flagradas pelos nossos maridos só saindo dali porque insisti e o que me deixou encabulada foi ouvi meu homem comentando e elogiando a prima e filha porem ate hoje não descobri seu meu boizinho também tem caso com as vadias que são amantes assim como eu de minha cunhada e marido.



#9910 Comentários - 12-09-2016 - 07:32 PM por carla muryer - Lésbicas - Confirmo, É EXCITANTE (22) - Nota negativa! (2)
Adicionar aos Favoritos
Enviar a um Amigo
Este conto já foi visto antes

Contamos com a sua decisão. Você leu a totalidade deste conto? Gostou? Não?

Agradecemos que faça a sua votação. Clique num dos links em cima.
Clique em "Confirmo, É EXCITANTE" se gostou do conto ou clique em "Nota negativa" se não gostou. por favor faça-o em consciência. Obrigado pela sua participação.

Comentários dos usuários:

Nota: O site Contos Eróticos (contoseroticos.mundopt.com) não se identifica com os comentários aqui publicados. Os comentários são da inteira responsabilidade dos seus autores e podem ser removidos sem aviso prévio. Se você encontrar aqui algum comentário que considere que ultrapassou todos os limites, por favor clique no link "Relatar" para o reportar à administração. Obrigado.