neo concepts
Contos Eróticos da vida real
atreva-se a publicar o seu e surpreenda-se com o feedback (agora 100% abertos)
  

Conhece um conto erótico digno de ser partilhado?


O Seu Nome* : O Seu Email* :   * Deseja Receber Notificação? :
* O SEU EMAIL NUNCA será divulgado ao público. Serve apenas para você receber as notificações do seu conto.

Obrigatório: Qual o título deste conto:  

Palavra Chave/TAG 1:    escreva 4 palavras/tags que definam o seu conto,
Palavra Chave/TAG 2:    o seu conto ficará associado a estas palavras chave.
Palavra Chave/TAG 3:   
Palavra Chave/TAG 4:   

Associar uma Imagem:    Opcional. Pode associar uma imagem ou foto ao seu conto. Imagens de Sexo explícito são proibidas.
Categoria Temática:

Descreva pormenorizadamente o seu conto erótico.
Anti-spam* (ESCREVA APENAS OS 3 SÍMBOLOS A PRETO):      captcha image   




IRMÃS




Mais Vídeos Gratuitos? Veja aqui:

Este conto foi lido 2907 vezes.
Depois de ler este conto, porque não uma visitinha a estes desabafos Sexys:

Confissão: Quero algum macho pra dar de presente uma calcinha pra minha esposa
Ola a todos .somos do RJ e eu fantasio um macho dando de presente uma lingerie sensual a minha esp...

Publicado em 17 October 2017 | 11:06 am
Confissão: Rabo sujo
Todo mundo que comenta aqui tem rabo sujo mas só sente o fedor do rabo do outro. É um pior que o out...

Publicado em 17 October 2017 | 8:22 am


E agora... O conto de carlinhos :

Quando com doze anos comecei a despertar para as coisas do sexo prestando mais atenção em minhas irmãs inclusive em Daiane que com quatorze anos tomava conte de mim e de minha irmã gêmea Débora. Vale lembrar que os nomes citados aqui são fictícios. Para piorar as coisas mudou para nosso condomínio uma mocinha a quem chamarei de Silvia que pareava idade com Daiane e aos pouco fui me aproximando dela que adora ensinar sacanagens para minha irmã contanto os casos que tinha com homens dando preferências para os casados deixando minha irmã com olhar diferente. Numa tarde em que Daiane tomava banho e Débora dormia Silvia chegou vindo manhosa para mim quando me dei conta estava entre suas pernas encoxando a moça parecendo um cachorro descontrolado igual fazia em minhas irmãs e com toda calma do mundo Silvia me segurou avisando que esperasse no quarto que ia dar um trato em minha irmã e depois vinha me ensinar umas coisinhas. Estava alucinado sentindo o cacete duro como ferro só em imaginar o que aquela menina iria fazer comigo e ansioso sai de fininho tendo toda atenção voltada para o quarto de Daiane ao ouvi ela chorar e assustado do buraco da fechadura vi Silvia deitada em cima de minha irmã chupando sua boceta com gosto me deixando apavorado porque a expressão de Daiane era de quem estava sofrendo muito e quase chorando também bati na porta só parando quando minha irmã me atendeu e não fosse Silvia intervir ela tinha batido em mim. De mãos dadas comigo Silvia deu beijo na boca de minha irmã que balançou timidamente a cabeça quando ela perguntou se podia me ensinar umas coisinhas. Confesso que quase me agarrei em minha irmã pensando no que ela faria comigo e com toda calma Silvia fechou a porta de meu quarto me abraçando me ensinou como beijar me deixando durinho tamanho prazer que aquilo me dava porque beijo para mim era encostar meus lábios nos lábios da irmã e ficar esfregando. Se ficasse só nisso pra mim já estava bom demais porém quando Silvia abaixou meu calção arregalou os olhos ao ver meu cacete dar coices no ar e admirada com o tamanho falando que ia dar muito trabalho para a mulherada me fez delirar em cócegas arrepios fazendo ondas elétricas percorrerem meu corpo ao abocanhar meu cacete tendo dificuldade de colocar tudo na boca porque não sabia se chupava gemia babava ou falava coisa que mal entendia e quando senti o cacete parecendo inchar esticando o corpo para trás puxando com forças seus cabelos loiros igual aos de minhas irmãs ela largou pedindo que relaxasse porque não queria que gozasse ainda e numa pressa desesperadora arrancou a roupa encheu a mão de cuspi molhou a boceta deitando na cama me chamando para cima dela pedindo que fosse devagar. Assim que senti o cacete entrando naquele buraco quente úmido e molhado quando alucinada de olhos arregalados me puxou para beijar minha boca senti um prazer inebriante e tremendo enquanto Silvia rebolava cada vez mais imanizo de mim parecendo querer arrancar meus lábios gozei pela primeira vez na vida naquela boceta quente que apertava meu cacete e me beijando gemendo falando entre os dentes enquanto revirava os olhos me pediu para socar forte porque estava gozando e quando mais eu socava num vai vem alucinado sentindo o cacete parecendo querer rachar ela ao meio fiz Silvia entrar em parafuso tendo orgasmos intermináveis e intensos com ela quase desfalecendo de prazer quando enchi sua boceta novamente de porra. Voltando a si parecendo acordar Silvia teve trabalho para me tirar de cima dela me mandando chupar sua boceta que seguindo suas orientações fiz ela gemer alto em orgasmos estonteantes principalmente quando sugava forte seu grelo dando linguajas nele. Acho que estaria com ela ate agora não fosse minha irmã invadir o quarto apara me arrastar dali avisando que nossa mãe já estava para chegar parecendo estar com raiva de Silvia. Daiane chegou a prometer não falar mais comigo caso falasse mais um vez em Silvia querendo sair correndo o que não deixei quando perguntei se eram namoradas e assim como eu Daiane me contou estar apaixonada por pela menina pedindo pelo amor de deus me fazendo prometer não contar para ninguém. Conversávamos agora animadamente falando sobre Silvia quando minha irmã perguntou se ela me ensinou a beijar e ates mesmo de responder segurei o rosto de minha irmã parecendo querer hipnotizar e ser hipnotizado por ela com nossos olhos um no do outro dando um beijo leve que foi intensificando no terceiro e quarto e quando nos demos conta nos beijava apaixonadamente onde Daiane tinha que abaixar a cabeça por estar sentada numa mureta comigo entre suas pernas delirando e fazendo Daiane delirar ao apertar meu cacete em sua boceta sentindo o quanto estava quente mesmo por cima de nossas roupas. Tive muita dificuldade para largar a boca de minha irmã que tinha trabalho para segurar minhas mãos e quando consegui chegar com a boca em seus seios depois de beijar morder e chupar sua orelha e pescoço Daiane foi perdendo a resistência a medida que aumentava a vontade mamando instintivamente em seus seios porém quando cheguei com a mão em sua boceta ela surtou parecendo estar tendo ataques com sua mão em cima da minha esfregando cada vez mais rápido me deixando maravilhado com sua expressão de prazer revirando os olhos semi fechados rosnando que estava gozando. De repente Daiane me empurrou me chamando de bobo quando olhando minha mão molhada perguntei se tinha feito xixi enquanto ficava de pé encostada na mureta com um dos pés em cima do murinho ficando com a boceta escancarada não me deixou chupar ela mandando que tirasse logo o calção e metesse nela avisando que fosse devagar senão me mataria de bater porque era sua primeira vez e só ia fazer aquilo porque se Silvia conseguiu ela também conseguiria. Estava alucinado sentindo o cacete melado e cada vez mais duro porém quando a cabeça acertava a entrada Daiane me empurrava não me deixando entrar mais falando que estava doendo muito porém não desistia demonstrando estar decidida a me ter dentro dela. Quase fiz minha irmãzinha desistir quando falei que Silvia conseguiu porque dava para todo mundo e ela não quando me surpreendeu falando que deitasse no chão da sala e de pé veio ajeitar a cabeça de minha pica em sua boceta me deixando maravilhado com a visão de seu corpo lindo com seus seios apontando para cima e mesmo sofrendo muito Daiane fez a cabeça entrar levando um pouco mais do que da outras tentativas avisando me matar se não ficasse quietinho. Lagrimas escorriam dos olhos de Daiane com ela avisando que não ia consegui e quando estava levantando desequilibrou caindo sentada dando um grito estarrecedor porque caiu sentada em meu cacete que bateu em seu útero chorando desesperada não sabendo se chorava me mandava ficar inerte ou dava atenção para Débora que queria saber a todo custo o que estava acontecendo enquanto me estapeava falando que ia me matar ao sentir eu fazendo o cacete dar cabeçada dentro de sua boceta e quando fazia isto ela dava gritinho mandando Débora sair dali e quando o telefone chamou Débora correu para atender e da porta falou para nossa mãe que não fora nada que podia avisar os vizinhos que estava tudo bem porque era eu que tinha dado um susto em Daiane por isso ela gritou. Por insistência de mame Daiane teve que atender o telefone tendo muito trabalho para convencer mame que estava tudo bem porque aproveitava para levantar seu corpo com o meu fazendo ela cair sentada dando para ver em sua cara que apesar da dor estava muito bom e assim que desligou o telefone me agarrou tentando me bater e me impondo cai por cima dela fazendo ela urrar de dor e prazer socando com gosto em sua boceta fazendo ela gozar como louca e quando enchi sua boceta de porra ela já estava molinha de tanto gozar em meu cacete. Foda foi quando sai dela e vimos aquele sangue todo tendo que tomar o telefone dela não deixando que ligasse para nossa mãe e sem consegui pensar direito liguei para Silvia que chegou apavorada porém ao ver nossa situação me chamou de louco mandando que fossemos tomar banho e limpasse todo vestígio e se trancando no quarto Silvia avisou que ia consolar Daiane enquanto devia ir conversar com Débora convencendo ela a não contar nada para ninguém. Desta época ate meus dezessete anos tive caso com Daiane e sua amiga Silvia com Débora o máximo que consegui foi uma chupeta gozando em sua boca. Quando completei dezoito anos mudei para o rio indo morar na casa de uma tia onde conheci Renata minha esposa e até o hoje o que ficou entre eu e minhas irmãs foi a cumplicidade o que fortalece demais nossa amizade porém desde que casou e agora grávida Daiane não gosta nem de tocar nesse assunto.



#10052 Comentários - 10-04-2017 - 08:04 PM por carlinhos - Diversos - Confirmo, É EXCITANTE (15) - Nota negativa! (0)
Adicionar aos Favoritos
Enviar a um Amigo
Este conto já foi visto antes

Contamos com a sua decisão. Você leu a totalidade deste conto? Gostou? Não?

Agradecemos que faça a sua votação. Clique num dos links em cima.
Clique em "Confirmo, É EXCITANTE" se gostou do conto ou clique em "Nota negativa" se não gostou. por favor faça-o em consciência. Obrigado pela sua participação.

Comentários dos usuários:

Nota: O site Contos Eróticos (contoseroticos.mundopt.com) não se identifica com os comentários aqui publicados. Os comentários são da inteira responsabilidade dos seus autores e podem ser removidos sem aviso prévio. Se você encontrar aqui algum comentário que considere que ultrapassou todos os limites, por favor clique no link "Relatar" para o reportar à administração. Obrigado.