neo concepts
Contos Eróticos da vida real
atreva-se a publicar o seu e surpreenda-se com o feedback (agora 100% abertos)
  

Conhece um conto erótico digno de ser partilhado?


O Seu Nome* : O Seu Email* :   * Deseja Receber Notificação? :
* O SEU EMAIL NUNCA será divulgado ao público. Serve apenas para você receber as notificações do seu conto.

Obrigatório: Qual o título deste conto:  

Palavra Chave/TAG 1:    escreva 4 palavras/tags que definam o seu conto,
Palavra Chave/TAG 2:    o seu conto ficará associado a estas palavras chave.
Palavra Chave/TAG 3:   
Palavra Chave/TAG 4:   

Associar uma Imagem:    Opcional. Pode associar uma imagem ou foto ao seu conto. Imagens de Sexo explícito são proibidas.
Categoria Temática:

Descreva pormenorizadamente o seu conto erótico.
Anti-spam* (ESCREVA APENAS OS 3 SÍMBOLOS A PRETO):      captcha image   




Painho Nininho




Último post na Rede Social para ADULTOS "Par Compatível 18+". Faça agora mesmo a sua nova conta. É Grátis:


Simão publicou o seguinte:
em Gay Sex
Bom dia amigos e amigas...


Vídeos Gratuitos:

Este conto foi lido 36812 vezes.
Depois de ler este conto, porque não uma visitinha a estes desabafos Sexys:

Confissão: Caso com sobrinha gravida
Eu confesso que estou tendo um caso com minha sobrinha, que é casada e está grávida. O filho não é m...

Publicado em 21 October 2014 | 11:00 am
Confissão: Exame de próstata
Eu confesso que um amigo meu perguntou pra mim, e não soube responder, se o urologista sabe identifi...

Publicado em 21 October 2014 | 3:45 am


E agora... O conto de Dico :

Já não eram mais tão inocente as gostosas sentadas no colo do meu padrasto. Painho Nininho como costumava lhe chamar. Desde os meus sete anos fazia isso. Isso me excita até hoje. A gente brincava um pouco, ele sentia a minha bundinha na sua vara esfregava , eu esfregava minha pequena bucetinha por alí e também me dava por satisfeita. Algumas vezes ele chego a gozar. Não foram muitas. Depois de um tempo percebi que painho Nininho gozava em minha bundinha. Nossas sentadas em seu colo começaram a ficar mais frequentes quando fiquei um pouco mais velha e é deste tempo que tenho total lembrança. Passei a gostar da brincadeira e ele também me chamando para se sentar em nele mais vezes. A coisa começou a ficar mais séria quando ele começou a colocar o pau pra fora da calça. Fazia eu cavalga espremendo seu pinto entre sua barriga e minha bucentinha e bunda. A partir dalí começou a gozar em mim. A gente nunca falou sobre o assunto. Só sabia que não podia contar nada para mamãe. Também lembro que as vezes quando Painho Nininho e eu chegávamos juntos em casa ele do trabalho e eu da escola, antes do almoço a gente brincava um pouquinho. Ele gozava na calça mesmo. Parecia que aquilo ficava cada vez mais gostoso. Era sentar em seu colo, ele com a perna fechada, me colocava de costas para ele, ajeitava seu pau para cima, me ajeitava abrindo minhas pernas as vezes brincando mais em baixo e as vezes mais em cima. Ele as vezes forçava a abertura das minhas pernas fazendo comisso que também abrisse minha bucentinha bem em cima do seu pau. Era da posição que mais gostava. Me fazia perder o folego, me deixando bem maluquinha em seu colo. Mas como não sabia definir bem a sensação achava que era uma espécie de cócegas diferente. Até um bom tempo ele apenas me chamava para sentar em seu colo e muitas vezes com alguns pequenos movimentos a brincadeira estava terminada, principalmente quando era na hora do almoço. Depois aprendi que se mexendo junto com ele, a coisa ficava mais gostosa. Cheguei a sentir seu pau abrindo minha periquitinha outras vezes . Ele fica apertado entre eu e sua barriga. As coisas começaram a ganhar outras proporções quando minha mãe passou a trabalhar numa cidade vizinha. No primeiro dia do seu trabalho , fomos leva-la. Na volta, ainda no carro, Nininho parou o carro no acostamento e me chamou para se sentar. Rapidinho me ajeitei e ele disse que eu precisava aprender a dirigir para mais tarde, um dia, levar minha mamãe ao novo trabalho. Achei graça e começamos a brincadeira na estrada. Ele gozou e fomos para casa. Chagando em casa ele foi direto para seu quarto e voltou apenas com um robe sobre o corpo. Mandou que eu fosse ao meu quarto me trocar e colocasse minha camisolinha de dormir. Achei estranho, mas atendi sua ordem. Voltei para a sala onde ele estava. Ele disse que a partir daquele dia a nossa brincadeira seria diferente. Ela seria a brincadeira de casinha, de papai e de mamãe. Ele era o papai e eu a mamãe. Achei graça, mas confesso que não entendi direito o que ele quis dizer. Me fez se sentar ao seu lado no sofá e começou e me acariciar. Começou a pegar em tudo. Começou pelos meus cabelos, rosto, e foi descendo, até que começa a me beijar no pescoço. Aquilo foi me deixando entregue em seus braços. Quando percebi estava deitada no sofá e painho com a língua me lambendo o corpo todo. Quando chegou em minha buceta passei a ter uns tremeliques. A sensação era de descontrole total. Me pegou no colo e me leva para uma cadeira. Me tira toda a roupa e me coloca sentada em seu colo pela primeira vez de frente para ele. Me faz abraça-lo pelo pescoço, me abre as pernas e da mesinha que tinha ao seu lado puxa um creme, passa nos dedos e começa a me bulinar. Sinto que aos poucos ele vai colocando um dos dedos dentro de mim. Era o início da minha preparação para finalmente me comer. Sinto que vai me alargando e também que ele fazia aquilo com mais ousadia, colocando mais de um dedo. No começou doeu. Dei alguns pulos em seu colo assustada. Era um misto de gostoso com dor. Ele fazia bem devagar quando doía. Chegava a parar e me beijava no peitinho e no pescoço. Retomava até que começou a colocar seu pau dentro de mim. Tambem foi fazendo aos poucos. Ele me segurava pela cintura e aos poucos ia me largando para cada vez mais fundo introduzir em mim. Hoje sei que neste momento foi a meu cabaço que ele tirou. Foi um momento de muita , mas muita dor mesmo. Como era um homem muito forte. Se levantou da cadeira comigo na posição em que parou. Ficou um tempo assim, até que retoma dizendo que o pior já tinha passado. A partir dalí sentira muito prazer. Foi o que aconteceu. Sem passar daquela posição, ele começa a fazer os movimentos que fazia quando apenas sentava inocentemente em seu colo. Ela goza fartamente dentro e mim. Quando tirou lembro que fiquei assustada com o líquido que sai com um pouco avermelhado. Ele me explicou dizendo do que se tratava de seu esperma com o sangue da minha virgindade. Os dias se passaram e aquilo passou a fazer parte da nossa rotina. Mamãe as vezes ia sozinha ao trabalho para a cidade vizinha e isso nos deixava mais tempo em casa. Teve um tempo que Painho Naninho me comia todos os dias. As vezes até duas vezes. Teve outras vezes que a gente só brincava como antigamente. Sentando no colo, mas nestas vezes nós dois sem roupa. Foi numa destas vezes que conheci a brincadeira por trás. Passados muitos meses passamos a brincar com o buraquinho de trás. Foi como na frente. No começou doeu. Lembro que ele dizia que era como fazer cocô, só que pra dentro. Depois, como na frente, depois de uns tempinho aquilo já entrava mais fácil. De novo painho me comia todos os dias o rabinho. O problema é que agora casada, meu marido nem sonha com esta história e meu Painho Nininho não dá mais no coro. Me masturbo muito lembrando daqueli tudo. O nosso segredo continua entre nós dois. Minha



#6684 Comentários - 29-02-2012 - 01:25 PM por Dico - Incesto - Confirmo, É EXCITANTE (119) - Nota negativa! (4)
Remover dos Favoritos
Enviar a um Amigo
Este conto já foi visto antes

Contamos com a sua decisão. Você leu a totalidade deste conto? Gostou? Não?

Agradecemos que faça a sua votação. Clique num dos links em cima.
Clique em "Confirmo, É EXCITANTE" se gostou do conto ou clique em "Nota negativa" se não gostou. por favor faça-o em consciência. Obrigado pela sua participação.

Comentários dos usuários:

Nota: O site Contos Eróticos (contoseroticos.mundopt.com) não se identifica com os comentários aqui publicados. Os comentários são da inteira responsabilidade dos seus autores e podem ser removidos sem aviso prévio. Se você encontrar aqui algum comentário que considere que ultrapassou todos os limites, por favor clique no link "Relatar" para o reportar à administração. Obrigado.
cachorrada da porra#1 - 04-03-2014 - 06:35 AM por gato - reportar abuso
Que falta de respeito""mas cada um cm sua viida"" :-*:-*#2 - 06-09-2013 - 12:18 AM por mayara - reportar abuso
Gostei muito desse conto. Já peguei várias novinhas entre primas, sobrinhas e vizinhas, hoje eu estou pegando o sobrinho da minha esposa de 9 aninhos.#3 - 28-08-2013 - 12:13 PM por Renato - reportar abuso
adorei seu conto e queria mt que a francielle sentasse no meu colo#4 - 01-08-2013 - 11:09 PM por marcellão - reportar abuso
Eu gostei me liga so mulher com tim 0413193541058 #5 - 28-04-2013 - 06:00 AM por edilsonbh - reportar abuso
eu tbm brinco com minha filha faz 2 anos hj ela te 12 anos tá viciadinha sempre q estámos sós chupo a xótinha dela e fico roçando a cabeça da rola na entradinha da xótinha dela,quem gostar do assunto incesto me add.#6 - 14-04-2013 - 07:52 AM por papaisafadao@hotmail.com - reportar abuso
gostei muito ,meu msn eh creditomelhor@hotmail.com .#7 - 31-03-2013 - 11:34 PM por marcio - reportar abuso
verdade que fiquei cheio de tezao meu anjo#8 - 01-12-2012 - 12:11 PM por armindo - reportar abuso
estou toda molhadinha queria muito chupar sua bucetinha#9 - 19-06-2012 - 11:08 AM por nika - reportar abuso
adorei muito gostoso so nao sei a idade da gostosinha#10 - 18-06-2012 - 12:48 AM por nei maluco - reportar abuso

Coloque aqui o Seu Comentário sobre este conto:

Seu Nome:

Comentário:

Código anti-spam:      (reescreva o código à esquerda)