neo concepts
Contos Eróticos da vida real
atreva-se a publicar o seu e surpreenda-se com o feedback (agora 100% abertos)
  

Conhece um conto erótico digno de ser partilhado?


O Seu Nome* : O Seu Email* :   * Deseja Receber Notificação? :
* O SEU EMAIL NUNCA será divulgado ao público. Serve apenas para você receber as notificações do seu conto.

Obrigatório: Qual o título deste conto:  

Palavra Chave/TAG 1:    escreva 4 palavras/tags que definam o seu conto,
Palavra Chave/TAG 2:    o seu conto ficará associado a estas palavras chave.
Palavra Chave/TAG 3:   
Palavra Chave/TAG 4:   

Associar uma Imagem:    Opcional. Pode associar uma imagem ou foto ao seu conto. Imagens de Sexo explícito são proibidas.
Categoria Temática:

Descreva pormenorizadamente o seu conto erótico.
Anti-spam* (ESCREVA APENAS OS 3 SÍMBOLOS A PRETO):      captcha image   




Segunda vez que dei para um travesti em BH-MG



Divirta-se no Bate-papo do Eu Confesso. Entre por aqui.



Mais Vídeos Gratuitos? Veja aqui:

Este conto foi lido 7484 vezes.
Depois de ler este conto, porque não uma visitinha a estes desabafos Sexys:

Confissão: Atração por travestir
Bom eu tenho uma tara muito grande por trans minha esposa nem imagina às vezes fico vendo sites aond...

Publicado em 5 February 2018 | 7:13 am
Confissão: Tentação demais pra mim
existe um cara com o qual tenho uma atraçao inevitavel. Ele é muito gato, olhos verdes, cabelo lindo...

Publicado em 5 February 2018 | 6:48 am


E agora... O conto de Arquivosex :

Segunda vez que dei para um travesti em BH-MG


Olá, sou o Alex e o relato que vcs verão é totalmente real.
Tenho atualmente 35 anos, Moro em Belo Horizonte, dono de um pau de 15cm.
Moro em uma cidade onde tem muitos pontos de belas travestis.
Nessa época eu ainda estava separado, descobri que aqueles seres poderiam ser minha fonte de prazer, aí pela segunda vez decidi sair com uma travesti.
O tempo passou e a vontade voltou, comecei então a imaginar meu cuzinho levando um belo pau de uma linda travesti novamente. Certa tarde antes de sair do escritório tomei um belo banho e fiz uma boa lavagem anal, sempre faço lavagem anal antes de brincar com meu cu, pois assim ele fica sempre limpinho para as brincadeiras, não me aguentando segui rumo a um bar. Lá, bebi o suficiente para criar coragem e ligar. Liguei para uma travesti de um site cujo nome era Bruna, tinha uma linda voz e disse que me atenderia. Bebi mais um pouco e segui pra frente do prédio indicado por ela, interfonei e ela mandou eu subir. Após alguns lances de escada cheguei, bati na porte e uma linda \"quase mulher\" veio me receber. Bruna era era uma morena alta e escura quase negra, o cabelo era preto ondulado, seu corpo era realmente muito bonito. Me comprimentou e mandou entrar, seguimos em direção ao seu quarto me sentei na cama e ela já foi trancando a porta e me disse, agora vou alargar seu cuzinho seu safadinho, enfim estava tremendo de tão nervoso. Ela toda experiente disse para me acalmar, comecou a tirar minha roupa e pegou no meu pau, começou a fazer um boquete eu quase gozei com aquela boca, sua chupeta era perfeita, uma profissional.
Enquanto chupava minhas bolas enfiou um dedinho no meu cu, eu não aguentei e gemi baixinho. Ela então pediu para eu chupar seu cacete, e tirou sua roupa, não acreditei quando vi aquele pinto grande e grosso gelei de medo e me perguntei, será que vou aguentar, maior do que o da primeira travesti que sai, era um pau preto com um cabeçona, quando escolhi na internet sabia que era grande, mas não uma cavala, fiquei tão nervoso que comecei a tremer, peguei no seu pau e minha mão não fechava, coloquei na boca meio sem jeito, era o segundo pinto que eu chupava.
Coloquei ele na boca e no começo entrava só a cabeça, num certo momento ela segurou minha cabeça e me empurrou com força, pela primeira vez tive um pau todo no fundo da garganta, eu engasgava, tirava e enfiava ele inteiro na boca, babava muito... Até que ela disse, vem aqui meu amor, fica de quatro de eu quero comeu esse cuzinho. Não precisou pedir duas vezes, me ajeitei na beirada da cama e ela colocou a camisinha e lubrificou. Comecei a sentir umas pinceladas e a pressão de sua pica forçando a entrada no meu cu, ficou fazendo isso por vários minutos, quando passou a cabeça confesso que quase desmaiei de dor, ela enfiava e tirava lentamente, parava por alguns segundo e começava novamente para meu cu ir acostumando, meu cu ardia, parecia que a pica era um ferro em brasa dentro de mim, ela começou de novo e eu pedi para parar que estava doendo muito, disse, calma que já passa. Esperou um minuto para que a dor aliviasse um pouco e empurrou o restante daquela pica dentro do meu rabinho.
Depois começou fazer o vai e vem lento pois doía de mais, mas começou a ficar gostoso e ela aumentou a pressão e já estava enterrando até o talo, ficou assim por uns 35 minutos,
Me lembro que teve uma hora que olhei pra tras e passei a mão para ver se tinha entrado tudo, e entrou.
Pronto, tinha entrado até o talo, qualquer dor que eu havia sentido até aquela hora valeu a pena, minha tara era novamente realizada, havia um pica enorme dentro mim, me fudendo com força, ela me segurava pelo quadril e me puxava contra seu corpo e socada aquele pinto como um bate-estaca, naquela hora já não tinha como fugir, sou um homem macho perante a sociedade em todos os aspectos, mas não nego que entre quatro paredes além de comer gostoso Mulher e fazer o dever de casa direitinho não deixo de estar sempre brincando com meu buraquinho,... Continuando a história, Ela pediu que eu apoiasse uma perna em cima de uma cadeira, fiquei de pé e ela venho por trás e foi introduzindo seu pau, dessa vez sem dor alguma mas com muita pressão nas minhas pregas, sentia muito prazer, ela meteu mais uns 10 minutos nessa posição, ela tirou o pinto do meu cuzinho e deitou..subi em cima e com a mão posicionei seu pau e desci bem devagar , só parei quando suas bolas encostaram na minha bunda. Eu subia e descia, estava delirando com aquele toco preto no meu cú, parecia não acreditar que aquele pinto que me fez sentir tamanha dor no começo agora me proporcionava um prazer como da primeira vez que dei para um travesti. Bruna então começou a bater uma punheta enquanto eu subia e descia no seu pau, com menos de 1 minuto gozei sentado no seu pau, a sensação não tem como explicar, só que já deu o cú sabe o que eu to falando. Caí, desmaiado de lado, com as pernas tremendo, Bruna não tinha gozado então eu que havia acabado de gozar fui virado de lado e penetrado novamente, ela socou seu pinto no meu cú novamente e quando ela anunciou que iria gozar e não aguentei e pedi pra tirar. Me virei depressa e comecei a bater uma pra ela, de repente ela soltou uns 4 jatos forte de porra..senti suas pernas tremendo, suas respiração ofegante.
Tomei um banho, acertamos o programa e fui embora.
Não sou vaiado, amo minha atual mulher e não viveria sem ela, mas a tara por pau é uma coisa que não consigo deixar de gostar.
Não tenho coragem de trair minha esposa mas se ela algum dia tocasse no assunto da gente trepar com um travesti eu toparia na hora, lembrando que ela sabe desta minha tara por consolos eróticos, mas não sabe que já dei para um travesti.
Espero que gostaram.



#9615 Comentários - 28-11-2015 - 08:53 PM por Arquivosex - Travesti - Confirmo, É EXCITANTE (12) - Nota negativa! (0)
Adicionar aos Favoritos
Enviar a um Amigo
Este conto já foi visto antes

Contamos com a sua decisão. Você leu a totalidade deste conto? Gostou? Não?

Agradecemos que faça a sua votação. Clique num dos links em cima.
Clique em "Confirmo, É EXCITANTE" se gostou do conto ou clique em "Nota negativa" se não gostou. por favor faça-o em consciência. Obrigado pela sua participação.

Comentários dos usuários:

Nota: O site Contos Eróticos (contoseroticos.mundopt.com) não se identifica com os comentários aqui publicados. Os comentários são da inteira responsabilidade dos seus autores e podem ser removidos sem aviso prévio. Se você encontrar aqui algum comentário que considere que ultrapassou todos os limites, por favor clique no link "Relatar" para o reportar à administração. Obrigado.